Pular para o conteúdo principal

A VIDA DE BUDA : PSICOLOGIA PROFUNDA DA MENTE,ENSINAMENTOS PARA ATINGIR A ILUMINAÇÃO(VÍDEO)



A VIDA DE BUDA : PSICOLOGIA PROFUNDA DA MENTE,ENSINAMENTOS PARA ATINGIR A ILUMINAÇÃO(VÍDEO)

Buda Shakyamuni nasceu na Índia há mais de 2.500 anos. Ele veio ao mundo como um príncipe. Mesmo quando ainda era criança, era maduro tanto em seu conhecimento como em sua compaixão. Entendeu que nós todos, por natureza, desejamos a felicidades e não queremos o sofrimento.

O sofrimento não é algo que vem sempre do exterior. Nem sempre está relacionado a problemas como a fome e a escassez. Se esse fosse o caso, poderíamos nos proteger do sofrimento, por exemplo, estocando comida. Mas o sofrimento como doença, envelhecimento e morte são problemas relacionados com a natureza intrínseca de nossa existência, e não podemos vencê-los ao mudar as circunstâncias externas. E o que é pior, temos dentro de nós esta mente indomada, suscetível a todos os tipos de problemas. Ela é afligida por energias negativas como a dúvida e a raiva. Na medida em que nossas mentes são assediadas por esta multidão de pensamentos negativos, mesmo se tivermos roupas finas e confortáveis para vestir e alimentos deliciosos à mesa, eles não resolverão os nossos problemas.

Motivado pela compaixão por todos os seres viventes, Buda Shakyamuni prestou atenção em todos esses problemas e refletiu sobre a natureza da própria existência. Descobriu que todos os seres humanos estão submetidos ao sofrimento, e viu que passamos pela experiência da infelicidade por causa de nosso estado mental indisciplinado. Ele percebeu que nossas mentes são tão rebeldes que, com frequência, não nos deixam nem dormir à noite. Confrontado com esses dilemas, foi sábio o suficiente para se perguntar se haveria um método para superar tais problemas.

Quando falamos sobre o Buda, não estamos falando de alguém que foi Buda desde o começo. Ele começou exatamente como nós. Era um ser senciente comum, sujeito ao mesmo ciclo de sofrimento que nós: nascimento, velhice, enfermidades e morte. Tinha vários pensamentos e sentimentos, tantos felizes quanto dolorosos, como nós temos. Porém, como resultado de uma prática espiritual potente e integrada, ele foi capaz de escalar os vários níveis do caminho espiritual que culmina na iluminação.

Algumas vezes, quando reflito sobre a vida do Buda Shakyamuni, tenho um sentimento incômodo. Embora o ensinamento do Buda possa ser interpretado em diversos níveis, é evidente pelos relatos históricos que ele passou por seis anos de prática rigorosa. Isso demonstra que a mente não pode ser transformada meramente pelo repouso e relaxamento, ou pelo desfrute dos confortos da vida. Isso mostra que somente através do trabalho duro e da entrega às provações durante um longo período de tempo nós seremos capazes de alcançar a iluminação.

Se lermos as histórias dos grandes mestres espirituais do passado, veremos que eles alcançaram a realização espiritual através de muita meditação, solidão e treino. Não tomaram nenhum atalho.

A raiz do sofrimento é a ignorância, o que aqui pode ser definido como a compreensão incorreta do eu. Toda infinidade de sofrimento que encontramos surge dessa compreensão incorreta, desse entendimento enganoso. Sendo assim, aqueles que seguem tais ensinamentos, pelo entendimento da visão correta e pondo-a em prática, estarão capacitados para eliminar o sofrimento.

A compaixão foi a principal motivação para que o Buda alcançasse todas as grandes qualidades de corpo, fala e mente. A essência de nossa prática também deve ser a vontade ajudar o próximo. Um desejo tão altruísta está naturalmente presente em nossos corações, no reconhecimento de que os outros são exatamente como nós, também no desejo de ser feliz e de evitar o sofrimento. É como uma semente que podemos proteger e ajudar a crescer através dos exercícios. Todos os ensinamentos do Buda tentam, essencialmente, desenvolver o coração gentil e a mente altruísta.

O caminho do Buda é baseado na compaixão, no desejo de que outros sejam libertados do sofrimento. Isso nos conduz ao entendimento de que o bem-estar dos outros é, em última análise, mais importante do que o nosso próprio, pois sem os outros não haveria prática espiritual, nem oportunidade para iluminação. Eu não presumo ter grande conhecimento ou uma alta realização, mas lembrando da bondade dos professores que me transmitiram essas instruções, e preocupado com o bem-estar de todos os seres, ofereço esses ensinamentos a você.

 São  documentários que retratam muito bem a vida e os ensinamentos de Buda, juntamente com este vídeo e lendo o texto aqui na pagina clicando em ''Quem é Buda?'' (lado superior direito), creio que é um bom modo de iniciar um estudo e conhecer melhor a história e os ensinamentos de Buda. 


Quinhentos anos antes de Cristo um jovem príncipe saiu numa jornada. Ele viajaria através da dor e sofrimento para alcançar a Iluminação ou Nirvana – estado desperto da mente em que cessam todos os karmas.
Ele fundou a primeira religião do mundo, seguida hoje por mais de 400 milhões de pessoas, uma religião onde a meditação é usada para alcançar um estado de completa paz e felicidade.
Assista o documentário “The Life of Buddha”, produzido em 2007 pela BBC. 
Dividido em 5 partes totalizando 50 min.

Documentário da BBC The Life of The Buddha Parte 1 – Legendas em Inglês



Postagens mais visitadas deste blog

OS MUDRAS NO BUDISMO E SEU SIGNIFICADO

Os Mudras no Budismo 

Os mudras são os gestos simbólicos que são associados aos budas. Esses gestos são muito utilizados na iconografia hindu e budista.

Mudra, uma palavra com muitos significados, é caracterizada como gesto, posicionamento místico das mãos, como selo ou também como símbolo. Estas posturas simbólicas dos dedos ou do corpo podem representar plasticamente determinados estados ou processos da consciências. Mas as posturas determinadas podem também, ao contrário, levar aos estados de consciência que simbolizam. Parece que os mudras originaram-se na dança indiana, que é considerada expressão da mais elevado religiosidade. [...] O significado espiritual dos mudras encontra sua expressão perfeita na arte indiana. Os gestos das divindades representadas na arte hinduísta e budista e os atributos que os acompanham simbolizam suas funções ou aludem a determinados acontecimentos mitológicos. [...] No decorrer dos séculos, os budas e bodhisattvas representados iconograficamente com s…

PORTÕES DA PRÁTICA BUDISTA - CHAGDUD TULKU RINPOCHE - SÍNTESE DE GISLAINE D'ASSUNPÇÃO

PORTÕES DA PRÁTICA BUDISTA

Chagdud Tulku Rinpoche
Ed. Paramitas Ltda, 1995, Taquara – R.S




Trabalhando com o Apego e Desejo
Para compreender como o sofrimento aparece, pratique observar sua mente. Neste espaço da mente não há problemas não há sofrimento. Então, alguma coisa prende sua atenção - uma imagem, um som, um cheiro. Sua mente se subdivide em interno e externo, “eu” e “outro” sujeito e objeto. Com a simples percepção do objeto, não há ainda nenhum problema, Porém, quando você se foca nela,  nota que é grande ou pequeno, branco ou preto, quadrado ou redondo. Então você faz um julgamento – por exemplo, se o objeto é bonito ou feio. Tendo feito esse julgamento, você reage a ele: decide que gosta ou não do objeto.
 É aí que o problema começa, pois “Eu gosto disto” conduz a “Eu quero isto”. Igualmente, “Eu não gosto disto” conduz a “Eu não quero isto”. Se gostamos de alguma coisa, se a queremos e não podemos tê-la, nós sofremos. Se a queremos, a obtemos e depois a perdemos, nós sofremos.…

PARA COMPREENDER O BUDISMO

PARA COMPREENDER O BUDISMO
1- INTRODUÇÃO:
O Budismo é uma religião e filosofia baseada nos ensinamentos deixados por Siddhartha Gautama, ou Sakyamuni (o sábio do clã dos Sakya), o Buda histórico, que viveu aproximadamente entre 563 e 483 a.C. no Nepal. De lá se espalhou através da ÍndiaÁsiaÁsia Central,TibeteSri Lanka (antigo Ceilão), Sudeste Asiático como também para países do Leste Asiático, incluindo ChinaMyanmarCoréiaVietnã eJapão. Hoje o budismo se encontra em quase todos os países do mundo, amplamente divulgado pelas diferentes escolas budistas, e conta com cerca de 376 milhões de seguidores. Os ensinamentos básicos do budismo são: evitar o mal, fazer o bem e cultivar a própria mente. O objetivo é o fim do ciclo de sofrimento,samsara, despertando no praticante o entendimento da realidade última - o Nirvana. A moral budista é baseada nos princípios de preservação da vida e moderação. O treinamento mental foca na disciplina moral (sila), concentração meditativa (samadhi), …