Pular para o conteúdo principal

A HERANÇA DA LUZ : OS ENSINAMENTOS DE BUDA


A HERANÇA DA LUZ : OS ENSINAMENTOS DE BUDA

Buda sempre dizia: «Busca a iluminação e o resto te será dado por acréscimo».
Para o Budismo é essencial algo que é o que se denomina as Quatro Nobres verdades.

AS 4 NOBRES VERDADES

LAS 4 SANTAS VERDADES- Buddha
A Primeira Nobre Verdade é que há sofrimento. A doença é sofrimento, o nascer é sofrimento, a velhice é sofrimento, a morte é sofrimento, a dor e o desespero são sofrimentos, o contato com o desagradável é sofrimento, o desejo insatisfeito é sofrimento, os cinco agregados da mente e do corpo que produzem os desejos são sofrimentos.
A Segunda Nobre Verdade é que o sofrimento se origina nos desejos que causa o renascimento e estão acompanhados pelo prazer sensual, buscando a satisfação neste plano físico e além, ou seja, a ânsia de prazeres, a ânsia de nascer de novo, a ânsia de ser aniquilado.
A Terceira Nobre Verdade é que a extinção do sofrimento é a verdadeira ausência de paixão, a destruição completa dessa ânsia de prazeres, dessa ânsia de nascer e dessa ânsia de ser aniquilado. O não mais albergar essa ânsia provoca a extinção do sofrimento.
A Quarta Nobre Verdade é o caminho que conduz à extinção e supressão da dor, é a via que leva à eliminação de Mara e à contemplação da Verdade Última do Ser e, portanto, à Suprema Felicidade sem Limites.
Este caminho, segundo Buda, era óctuplo e veio se a chamar o NOBRE CAMINHO ÓCTUPLO.
Este nobre caminho há que ser percorrido em seus 8 pontos sem se descuidar de um único, só assim é possível se converter em Buda:
  1. VISÃO CORRETA.
    É ver de acordo com realidade de que existe o sofrimento, a sua causa, o seu fim e o caminho que conduz a esse fim.
  2. PENSAMENTO CORRETO.
    Pensamento livre de sensualidade, má-vontade e crueldade.
  3. LINGUAGEM CORRETA.
    Linguagem livre de engano, insulto, malícia e estupidez.
  4. AÇÃO CORRETA.
    Ação livre de assassinato, roubo, adultério, mentira e entorpecentes.
  5. VIDA CORRETA.
    Quando o discípulo evita um comércio perverso (adivinhação, usura, armas, seres vivos, carne, entorpecentes e venenos) e ganha a vida por meios retos e honoráveis.
  6. ESFORÇO CORRETO.
    Com o esforço CORRETO se impedem os pensamentos negativos e se desenvolvem os positivos.
  7. ATENÇÃO CORRETA.
    Quando o devoto vive atento e sabe que o corpo, os sentimentos, a mente e os pensamentos são impermanentes e estão submetidos à decadência.
  8. CONCENTRAÇÃO CORRETA.
    É a unidirecionalidade da mente mediante exercícios respiratórios e meditações especiais.
Os Budas só ensinavam o caminho. Nós mesmos temos que fazer o esforço.
Não cometer ofensas morais, fazer o bem e limpar o próprio coração: esse é o ensinamento de todos os Budas.
Após refletir sobre as 4 nobres verdades e o caminho que conduz à extinção do sofrimento, Buda nos diz as DOZE CAUSAS DO ETERNO RETORNO, a origem do sofrimento ou a explicação do porque voltamos a nascer uma e outra vez neste reino ou em outros
NOBLE SENDERO OCTUPLE- Buddha
  1. Existe a ignorância.
  2. A ignorância condiciona as formações mentais.
  3. As formações mentais condicionam a consciência.
  4. A consciência condiciona a mente e o corpo.
  5. A mente e o corpo condicionam os sentidos.
  6. Os sentidos condicionam o contato.
  7. O contato condiciona a sensação.
  8. O sentimento condiciona o desejo.
  9. A ânsia condiciona o apego.
  10. O apego condiciona o processo de chegar a Ser.
  11. O processo de chegar a ser condiciona o renascimento.
  12. renascimento condiciona a decadência e a morte, e também a pena, lamentação, dor e desespero.
Para entender o profundo significado destas doze causas do eterno retorno há que apelar à gnose de todos os tempos.
Temos que saber que o último elo é a ignorância.
A ignorância é tudo contrário ao conhecimento, e é indubitável que conhecimento é Gnose, Gnose é a chama da chama, com a qual podemos fazer luz até no mais distante rincão do Universo. Gnose é o fogo devorador que consome toda ignorância e é capaz de oferecer à Essência a Verdade Última e a liberação total de todo encadeamento à Roda do Samsara.

Fonte:VOPUS A Herança da Luz

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O SIGNIFICADO DO JARDIM ZEN

O SIGNIFICADO DO JARDIM ZEN O Jardim Zen representa o universo e foi concebido para inspirar vitalidade e serenidade. Representa o caminho da vida com as suas mudanças, os altos e os baixos, contratempos e obstáculos, o claro e o escuro, a luz e a sombra. Permite e o descansar da mente ao concentrarmos-nos num único ponto. Tranquiliza a ansiedade e os medos. A filosofia Zen tem por objectivo a expansão de nossa consciência. Zen, ensina-nos a comprometer e a reconhecer os passos que tomamos para avançar no sentido de um entendimento que nos leva a uma suposto iluminação distante. Este pequeno jardim Zen japonês ou outro, leva a que se possa criar, permite-nos refletir sobre os nossos sentimentos mais profundos, através da concepção e modelos que podemos usar . As pequenas coisas se tornam importantes quando temos a oportunidade de vislumbrar o sentido do mundo num grão de areia , uma vez que foi criado na simplicidade mais perfeita . Permite, ele vai acalmar a mente , refrescar nossas alma…

QUAL O SIGNIFICADO DAS BANDEIRAS DE ORAÇÃO NO BUDISMO TIBETANO ? - AS CINCO CORES SIMBOLIZAM AS 5 SABEDORIAS DO BUDISMO

QUAL O SIGNIFICADO DAS BANDEIRAS DE ORAÇÃO NO BUDISMO TIBETANO? "Qual o significado das bandeiras coloridas? É alguma festa?" Esta é uma pergunta frequente feita por quem, pela primeira vez, chega a um centro ou mosteiro budista tibetano. A questão é legítima, uma vez que semelhante costume nunca existiu no nosso país. O costume vem do Tibete e remonta ao século XI. Foi o grande mestre indiano Atisha (982-1054) que ensinou aos seus discípulos como imprimir orações e mantras sobre pedaços de tecido, a partir de blocos de madeira gravados. Estas bandeiras, fixadas a um mastro ou a um bambu, ou cosidas a cordas esticadas entre dois pontos, ondulavam livremente ao vento. Esta tradição acabou por ser muito difundida no seio do Budismo tibetano. À volta dos mosteiros, nos sítios sagrados, presas aos ramos da árvore de Bodhi, em redor do grande Stupa em Boudhnath e mesmo junto a habitações, vemos por toda a parte. Desfraldadas ao vento, a sua presença sonora acompanha a cadência das o…

LUGARES SAGRADOS DO BUDISMO: OS MELHORES LOCAIS PARA UMA PEREGRINAÇÃO BUDISTA OU VIAGEM ESPIRITUAL

Lugares Sagrados: Os melhores locaispara uma Peregrinação Budista ou Viagem Espiritual | Parte 1 de 3
IMAGEMPUBLICADO EM 22/01/2018ATUALIZADO EM 28/01/2018 INTRODUÇÃO Existem diversos motivos que leva alguém a fazer um peregrinação budista. Pode ser simplesmente para visitar locais históricos, conhecer a história do budismo e desses locais, apreciar a magnificência dos monumentos, etc. Mas essencialmente, uma peregrinação é uma oportunidade de aprofundamento da prática. Nas palavras de Narada Mahathera: “Os Budistas não adoram imagens esperando favores espirituais ou terrenos, mas prestam reverência ao que elas representam. Um Budista consciente, oferecendo incenso e flores a uma imagem, se faz sentir expressamente a si mesmo na presença de Buddha em vida, e assim, ganha inspiração da sua personalidade nobre e respira profundamente da sua compaixão ilimitada. Tenta seguir o nobre exemplo de Buddha.” Como é sabido, imagens e símbolos têm uma influência psicológica em nós, dessa forma, numa …