Pular para o conteúdo principal

MEDITAÇÃO ZAZEN - VOLTAR-SE PARA DENTRO E IR AO ENCONTRO DO SEU VERDADEIRO SER - MONJA COEN

Meditação Zazen

Voltar-se para dentro e ir ao encontro do seu verdadeiro Ser

Por Monja Coen

monja coenZazen significa sentar-se em Zen.
Zen é uma palavra que veio do sânscrito dhyana ou do pali jhana. Os chineses, por onomatopeia, chamaram de Chan. A este Chan deram um ideograma, o qual os japoneses chamam de Zen.
Assim, ao procurar a origem da palavra Zen, muitas vezes traduzida como meditação, encontramosdhyana.
Seria o mesmo Dhyana que Patañjali recomendava aos yogis, o dhyana de Xaquiamuni Buda?
O que sabemos é que foram contemporâneos.
Xaquiamuni Buda viveu na Índia há cerca de 2.600 anos.
Ele havia praticado Yoga, de forma sistemática, por mais de seis anos. Depois de outros tantos anos de práticas ascéticas (tapas) muito rigorosas, sentou-se em Zen.
Este Za (sentar) Zen (dhyana) transforma o jovem peregrino, o praticante de Yoga e de ascetismos em um Buda.
O que foi esse zazen? O que aconteceu e o que acontece quando um ser humano senta-se com determinação, intenção, estabilidade, contentamento, equilíbrio, em uma mesma postura, por horas e horas, dias e noites?
Contam os textos sagrados (Sutras) que Buda foi provocado pelos demônios, diabos.
A palavra diabo tem sua origem em dois, dualidade, o que é dual. Teria o futuro Buda sido provocado pela dualidade?
Primeira provocação: pensamentos dualistas. Sob a árvore da iluminação, o jovem se questiona sobre o significado de estar ali, sentado, em vez de estar com seu pai, cuidando de seu reino. Não é assim conosco, no início dos processos meditativos?
O que estamos fazendo parados aqui? Será que não temos coisas mais importantes a fazer?
Mas ele se manteve sentado.
Segunda provocação: prazeres sensuais. Surge o desejo sexual, mulheres lindas o tocando e seduzindo.
Mas ele não se deixa seduzir e elas desaparecem como brumas no ar, a Índia nessa época era patriarcalista e os textos sagrados, sempre escritos por homens, colocavam as mulheres como grandes sedutoras. Vamos imaginar que a jovem princesa peregrina, a yogini, a asceta, em seu percurso em direção à sabedoria suprema, fosse provocada, seduzida, por homens lindos, fascinantes. Mas não se deixasse seduzir. Assim, podemos incluir Budas mulheres.
Terceira provocação: energias negativas. Dizem que os diabos, tendo falhado em suas duas primeiras tentativas de dissuadir o jovem de suas práticas meditativas, usaram de suas forças energéticas malévolas. Entretanto, tão grande era a determinação do futuro Buda que as energias prejudiciais se transformavam em pétalas de flores.
Quarta provocação: orgulho. Então, Mara, o rei dos demônios, vendo que seus discípulos não conseguiam dissuadir o jovem, foi, ele mesmo, usar sua malícia e sedução:
“Você é o melhor! Você é o maior! Você é superior aos outros seres!”
Sentado em lótus, o jovem coloca a mão direita no chão e diz apenas:
“A terra é minha testemunha”.
Furioso, Mara desaparece.
As dualidades se vão.
Atravessou a noite escura.
Amanhece o dia. Ao ver a estrela da manhã, o novo Buda exclama:
“Eu, a Grande Terra e todos os seres, simultaneamente nos tornamos o Caminho”.
Zazen é sentar-se em Zen.
Ir além das dualidades.
Penetrar o Samadhi Rei dos Samadhis.
Estar em grande intimidade com todos e todas Budas.
Mãos em prece.
Monja Coen
Monja Coen é missionária oficial da tradição Zen budista Soto Shu do budismo japonês e praticante de Yoga,www.zendobrasil.org.br
Fonte:http://www.nowmaste.com.br/meditacao-zazen/

Postagens mais visitadas deste blog

5 PRECEITOS BUDISTAS PARA ENCONTRAR A PAZ INTERIOR

5 Preceitos Budista para encontrar a paz interior

DALAI LAMA: ATRÁS DE NOSSA ANSIEDADE ESTÁ O MEDO DE NÃO SER NECESSÁRIO

DALAI LAMA: ATRÁS DE NOSSA ANSIEDADE ESTÁ O MEDO DE NÃO SER NECESSÁRIOO medo de não ser necessário é um dos maiores causadores de tristezas no ser humano.  De muitas maneiras, nunca houve um melhor momento para estar vivo. A violência assola alguns cantos do mundo, e muitos ainda vivem sob o domínio de regimes tirânicos. 

E embora todas as grandes religiões do mundo ensinem amor, compaixão e tolerância, a violência impensável está sendo perpetrada em nome da religião.
E ainda assim, poucos dentre nós são pobres, cada vez menos pessoas tem fome, menos crianças morrem e mais homens e mulheres sabem ler do que nunca. 

Em muitos países, o reconhecimento dos direitos das mulheres e das minorias é agora norma. Ainda há muito trabalho a fazer, é claro, mas há esperança e há progresso.
Quão estranho, então, ver tanta raiva e grande descontentamento em algumas das nações mais ricas do mundo. 

Nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e em todo o continente europeu, as pessoas são convulsionadas com frustraçã…

ESCUTA COMPASSIVA - THICH NHAT HANH ENTREVISTADO POR OPRAH WINFREY (VÍDEO LEGENDADO EM PORTUGUÊS)

Thich Nhat Hanh entrevistado por Oprah Winfrey - Escuta Compassiva - LEGENDADO

Thich Nhat Hanh diz que ouvir pode ajudar a terminar com o sofrimento do outro, colocar fim a uma guerra e mudar o mundo para melhor. Assista a ele explicar como praticar a escuta compassiva.




Quem SomosNós somos um grupo de meditação budista e estudo dos textos do mestre Zen Vietnamita Thich Nhat Hanh.  Nos reunimos semanalmente nas 3a feiras das 19:30hs às 21:00hs, na Rua Jornalista Orlando Dantas, n. 5 no Flamengo - Rio de Janeiro. Clique aqui para ver o mapa. Todos estão convidados a participar conosco da nossa prática de plena consciência segundo os métodos ensinados por Thich Nhat Hanh e detalhada no quadro ao lado. Mesmo os que nunca meditaram ou têm pouca experiência estão convidados. Aos iniciantes serão dadas instruções antes do início da prática. Por isso sugerimos que os iniciantes cheguem 15 minutos antes do início. Semanalmente estudamos um texto de Thich Nhat Hanh. Para conhecer o texto dessa semana…