Pular para o conteúdo principal

CANTINHO ZEN EM CASA

Cantinho zen

Cantinho zen

Por Andrea Alves 

7 ideias incríveis de decoração para meditação em pequenos espaços


Acredito que todas as mulheres são deusas com poderes naturais de se conectarem a espiritualidade, seja qual for a religião ou crença.

Temos sempre um artigo de fé por perto, seja um terço, um amuleto ou uma pedra inspiradora que seja.
Hoje vamos ver 7 ideias superbacanas para reunir seus objetos sagrados e construir um espaço de cura para a meditação ou oração de cada dia. E melhor: da para fazer em qualquer cantinho da casa!
Então pare de sonhar com aquele quarto a mais só para poder meditar e vamos colocar a "mão na massa" para essa deliciosa decoração.

Na imagens acima, duas ideias que separam o piso do espaço de meditação do piso geral da casa. Na imagem a esquerda, essa separação é feita com um desnível (degrau). Um tapete de fibra natural e algumas almofadas completam o pequeno e funcional espaço.
Na imagem da direita, o local escolhido foi a varanda, que com decks pré-fabricados de madeira (você encontra em qualquer grande loja de material de construção), plantas, algumas almofadas japonesas e um buda, criaram uma atmosfera natural e relaxante.

À esquerda, um "canto morto" da casa virou um "vivo" espaço para meditação.
No centro, a grande imagem colorida do budismo tibetano acaba dando tons aos demais itens no ambiente, como a poltrona laranja e o tapete e zafu (almofada de meditação) azuis.
Já à direita, uma rústca mesa de madeira junto à janela vira um altar e traz ótimas energias sem demandar espaço.

Logo acima, uma das ideias que mais gosto: um belo tapete e almofadas com um baú antigo do lado são o trio mais que suficiente para incrementar a decoração com seu espaço de meditação.
À direita, outra ótima ideia: um palet de madeira foi pintado de verde e ganhou almofadas que seguem o tom, além das velinhas e das cortinas que deixam uma luz bem suave entrar no ambiente.
Agora que você já se inspirou, vamos criar um espaço lindo e bora meditar!
(Foto: Arquivo pessoal/ Divulgação)

Fonte:http://disneybabble.uol.com.br/br/saude-e-bem-estar/cantinho-zen

Cantinho zen

Postagens mais visitadas deste blog

OS MUDRAS NO BUDISMO E SEU SIGNIFICADO

Os Mudras no Budismo 

Os mudras são os gestos simbólicos que são associados aos budas. Esses gestos são muito utilizados na iconografia hindu e budista.

Mudra, uma palavra com muitos significados, é caracterizada como gesto, posicionamento místico das mãos, como selo ou também como símbolo. Estas posturas simbólicas dos dedos ou do corpo podem representar plasticamente determinados estados ou processos da consciências. Mas as posturas determinadas podem também, ao contrário, levar aos estados de consciência que simbolizam. Parece que os mudras originaram-se na dança indiana, que é considerada expressão da mais elevado religiosidade. [...] O significado espiritual dos mudras encontra sua expressão perfeita na arte indiana. Os gestos das divindades representadas na arte hinduísta e budista e os atributos que os acompanham simbolizam suas funções ou aludem a determinados acontecimentos mitológicos. [...] No decorrer dos séculos, os budas e bodhisattvas representados iconograficamente com s…

PORTÕES DA PRÁTICA BUDISTA - CHAGDUD TULKU RINPOCHE - SÍNTESE DE GISLAINE D'ASSUNPÇÃO

PORTÕES DA PRÁTICA BUDISTA

Chagdud Tulku Rinpoche
Ed. Paramitas Ltda, 1995, Taquara – R.S




Trabalhando com o Apego e Desejo
Para compreender como o sofrimento aparece, pratique observar sua mente. Neste espaço da mente não há problemas não há sofrimento. Então, alguma coisa prende sua atenção - uma imagem, um som, um cheiro. Sua mente se subdivide em interno e externo, “eu” e “outro” sujeito e objeto. Com a simples percepção do objeto, não há ainda nenhum problema, Porém, quando você se foca nela,  nota que é grande ou pequeno, branco ou preto, quadrado ou redondo. Então você faz um julgamento – por exemplo, se o objeto é bonito ou feio. Tendo feito esse julgamento, você reage a ele: decide que gosta ou não do objeto.
 É aí que o problema começa, pois “Eu gosto disto” conduz a “Eu quero isto”. Igualmente, “Eu não gosto disto” conduz a “Eu não quero isto”. Se gostamos de alguma coisa, se a queremos e não podemos tê-la, nós sofremos. Se a queremos, a obtemos e depois a perdemos, nós sofremos.…

PARA COMPREENDER O BUDISMO

PARA COMPREENDER O BUDISMO
1- INTRODUÇÃO:
O Budismo é uma religião e filosofia baseada nos ensinamentos deixados por Siddhartha Gautama, ou Sakyamuni (o sábio do clã dos Sakya), o Buda histórico, que viveu aproximadamente entre 563 e 483 a.C. no Nepal. De lá se espalhou através da ÍndiaÁsiaÁsia Central,TibeteSri Lanka (antigo Ceilão), Sudeste Asiático como também para países do Leste Asiático, incluindo ChinaMyanmarCoréiaVietnã eJapão. Hoje o budismo se encontra em quase todos os países do mundo, amplamente divulgado pelas diferentes escolas budistas, e conta com cerca de 376 milhões de seguidores. Os ensinamentos básicos do budismo são: evitar o mal, fazer o bem e cultivar a própria mente. O objetivo é o fim do ciclo de sofrimento,samsara, despertando no praticante o entendimento da realidade última - o Nirvana. A moral budista é baseada nos princípios de preservação da vida e moderação. O treinamento mental foca na disciplina moral (sila), concentração meditativa (samadhi), …