Pular para o conteúdo principal

MANDALAS DE AREIA COLORIDA - A ARTE SACRA TIBETANA (INCLUI VÍDEOS)

Mandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia coloridaMandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia coloridaMandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia coloridaMandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia coloridaMandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia colorida

MANDALAS DE AREIA COLORIDA - A ARTE SACRA TIBETANA (INCLUI VÍDEOS)




Demolir castelos de areia pode ser muito divertido, igualmente pisar aqueles tapetes artesanais que enfeitam as ruas no Corpus Christi. Muitos dizem que é um pecado destruir algo que demorou tanto para ser criado cuidadosamente, mas, para os monges do Tibet, que criam pinturas de areia requintadas, o desmantelamento seu trabalho é o único caminho. Segundo eles significa a impermanência da vida.

Mandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia colorida
Mandala de areia, a arte de criar obras de arte complexas com areia colorida, é praticada por monges tibetanos como parte da tradição tântrica. Na língua tibetana, a arte é chamada dul-Tson-kyil-Khor (mandala de pó colorido). Como uma parte da mandala, milhões de grãos de areia são colocadas cuidadosamente sobre uma plataforma plana. Vários monges trabalham em uma única peça, o que pode levar dias ou semanas para ser concluído. A palavra mandala significa "círculo" em sânscrito e representa o cosmograma de um Buda ou bodhisattva. Isto pode ser o próprio monge, ou outro que ele deseja apaziguar. A arte inclui figuras geométricas e vários símbolos budistas espirituais. Uma mandala de areia é usada como uma ferramenta para abençoar a Terra e seus habitantes. Ela também fornece ao monge uma representação visual da mente iluminada do Buda.
Mandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia colorida
Uma típica mandala de areia consiste de um anel exterior, interior, que é um pequeno quadrado que representa o "palácio celeste", um lugar de habitação da divindade. Este conjunto praça tem quatro passagens que representam cada uma das quatro direções. O círculo, bem como o quadrado é feito com várias camadas intrincadas. O conjunto tem ainda um outro círculo, dividido em nove setores. Este círculo só pode repetir o padrão externo, ou o setor central pode conter a própria divindade. Se este for o caso, as manifestações da divindade estão representadas nos setores adjacentes. Algumas vezes, o padrão completo pode estar contido dentro de um quadrado, sendo cada um dos seus cantos de repetição do padrão em mandalas menores.
Mandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia colorida
As mandalas tibetanas são enganosamente simples. Podem parecer como se fossem constituídas de padrões básicos, mas são extremamente complexas e podem levar semanas para serem concluídas. Os monges budistas passam anos treinando antes que possam fazer uma boa mandala. Uma vez que o ritual é considerado muito sagrado, não pode ser feito por um iniciante. Portanto, antes de uma mandala ser feita, um monge vai passar um tempo estudando filosofia e arte. Uma vez que o nível de compreensão for alcançada, a mandala pode ser criada. No mosteiro pessoal do Dalai Lama, o mosteiro Nyamgal, monges devem estudar no mínimo três anos antes de fazer a sua mandala.
Mandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia colorida
Tradicionalmente, quatro monges trabalham em uma mandala única, cada um cuidando de um dos quatro quadrantes. Cada um desses quatro monges tem assistente para preencher seus contornos detalhados com cores. Todos os monges começam a trabalhar na mandala a partir do centro, deslocando para fora. O equilíbrio é mantido pela espera de todos os monges para completar suas seções, antes de passar para a próximo. Mas, mesmo antes de começar o seu trabalho de areia, os monges desempenham uma cerimônia de abertura. Então, um giz é usado para fazer um projeto da mandala, começando com um único ponto no centro. Quatro linhas são traçadas a partir deste ponto, após o que cada monge vai trabalhar no seu próprio quadrante. O projeto é concluído, os contornos preenchidos com areia colorida, feita de pedra branca esmagada e tingida. Um dispositivo, que parece um funil, é utilizado para a aplicação da areia, é conhecida como chakpu.
Mandalas de areia tibetanas, a arte sacra de pintura com areia colorida
Mas o que é mais original sobre as mandalas tibetanas de areia é que são destruídas logo após a conclusão. Os monges limpam a areia, empurrando tudo na direção do centro da plataforma. Todo o processo é desfeito e a areia é vertida. Esta ação destina-se a ensinar para que as pessoas não se apeguem nos objetos terrestres, e simboliza a impermanência de todas as coisas materiais.

VÍDEO

O fótógrafo da Taz Digital, idealizador do vídeo, compartilhou gentilmente uma versão extendida do mesmo via comentários. Thanks Taylor!:

VÍDEO
http://www.mdig.com.br

Fonte:http://desenvolturasedesacatos.blogspot.com.br/2015/06/mandalas-de-areia-colorida-arte-sacra.html

Postagens mais visitadas deste blog

OS MUDRAS NO BUDISMO E SEU SIGNIFICADO

Os Mudras no Budismo 

Os mudras são os gestos simbólicos que são associados aos budas. Esses gestos são muito utilizados na iconografia hindu e budista.

Mudra, uma palavra com muitos significados, é caracterizada como gesto, posicionamento místico das mãos, como selo ou também como símbolo. Estas posturas simbólicas dos dedos ou do corpo podem representar plasticamente determinados estados ou processos da consciências. Mas as posturas determinadas podem também, ao contrário, levar aos estados de consciência que simbolizam. Parece que os mudras originaram-se na dança indiana, que é considerada expressão da mais elevado religiosidade. [...] O significado espiritual dos mudras encontra sua expressão perfeita na arte indiana. Os gestos das divindades representadas na arte hinduísta e budista e os atributos que os acompanham simbolizam suas funções ou aludem a determinados acontecimentos mitológicos. [...] No decorrer dos séculos, os budas e bodhisattvas representados iconograficamente com s…

PORTÕES DA PRÁTICA BUDISTA - CHAGDUD TULKU RINPOCHE - SÍNTESE DE GISLAINE D'ASSUNPÇÃO

PORTÕES DA PRÁTICA BUDISTA

Chagdud Tulku Rinpoche
Ed. Paramitas Ltda, 1995, Taquara – R.S




Trabalhando com o Apego e Desejo
Para compreender como o sofrimento aparece, pratique observar sua mente. Neste espaço da mente não há problemas não há sofrimento. Então, alguma coisa prende sua atenção - uma imagem, um som, um cheiro. Sua mente se subdivide em interno e externo, “eu” e “outro” sujeito e objeto. Com a simples percepção do objeto, não há ainda nenhum problema, Porém, quando você se foca nela,  nota que é grande ou pequeno, branco ou preto, quadrado ou redondo. Então você faz um julgamento – por exemplo, se o objeto é bonito ou feio. Tendo feito esse julgamento, você reage a ele: decide que gosta ou não do objeto.
 É aí que o problema começa, pois “Eu gosto disto” conduz a “Eu quero isto”. Igualmente, “Eu não gosto disto” conduz a “Eu não quero isto”. Se gostamos de alguma coisa, se a queremos e não podemos tê-la, nós sofremos. Se a queremos, a obtemos e depois a perdemos, nós sofremos.…

PARA COMPREENDER O BUDISMO

PARA COMPREENDER O BUDISMO
1- INTRODUÇÃO:
O Budismo é uma religião e filosofia baseada nos ensinamentos deixados por Siddhartha Gautama, ou Sakyamuni (o sábio do clã dos Sakya), o Buda histórico, que viveu aproximadamente entre 563 e 483 a.C. no Nepal. De lá se espalhou através da ÍndiaÁsiaÁsia Central,TibeteSri Lanka (antigo Ceilão), Sudeste Asiático como também para países do Leste Asiático, incluindo ChinaMyanmarCoréiaVietnã eJapão. Hoje o budismo se encontra em quase todos os países do mundo, amplamente divulgado pelas diferentes escolas budistas, e conta com cerca de 376 milhões de seguidores. Os ensinamentos básicos do budismo são: evitar o mal, fazer o bem e cultivar a própria mente. O objetivo é o fim do ciclo de sofrimento,samsara, despertando no praticante o entendimento da realidade última - o Nirvana. A moral budista é baseada nos princípios de preservação da vida e moderação. O treinamento mental foca na disciplina moral (sila), concentração meditativa (samadhi), …