Pular para o conteúdo principal

DHARAMSHALA – A "PEQUENA LHASA" DO DALAI LAMA

Sua Santidade o 14o Dalai Lama Tenzin Gyatso

DHARAMSHALA – A “pequena Lhasa” do Dalai Lama


Esse post é em honra a todos os tibetanos que morreram em prol de uma causa.
Se temos voz temos que gritar, se temos mãos temos de escrever , se temos coragem temos de DENUNCIAR … todos os arbítrios. 
 LIBERDADE PARA O TIBET   –   FREEDOM TIBET
As motanhas e o Vale de Dharamsala
A bandeira tibetana tremulando livre nos céus de Dharamshala
Dharamshala ou Dharamsala, conhecida também como “a pequena Lhasa” , em referencia a capital do Tibet  – Um lugar absolutamente simples e pacífico, como não poderia deixar de ser, abriga sua Santidade o 14º Dalai Lama, desde a invasão do Tibet pela China.
Ruas da cidade
Sua Santidade o Dalai Lama
 Suas ruas, algumas ainda sem asfalto ou calçamento, são tranqüilas e pode-se perceber a devoção e o respeito no rosto das pessoas, nativos e visitantes, que ali chegam aos milhares para conhecer o local onde vive Sua Santidade e, se tiverem muita sorte, vê-Lo e escutar Suas palavras.
Vigilia
O Dalai Lama vive pouco tempo em Dharamshala. Viaja bastante por muitos países, sempre a convite, vez que a China proíbe alguns de recebê-Lo e é atendido por medo de retaliação econômica por parte do Governo Chinês.
Puja(oferenda) na Stupa (monumento budista)
A cidade de Dharamshala tem aproximadamente 20 mil habitantes e está localizada nas encostas do Himalaia, no estado indiano de Himachal Pradesh, norte da Índia. Cercada por densa floresta, Dharamshala tem uma altitude média de 1457 metros e uma área de cerca de 29 km ² . Uma curiosidade: Dharamshala era uma popular estação de montanha, durante o domínio britânico porque, devido ao seu clima ameno, oferecia uma trégua durante os meses tórridos do verão indiano.
Devoção
Dharamshala é uma palavra Hindi ,derivada do sânscrito, que é um composto de dharma e Shala).Uma tradução aproximada seria “morada espiritual” ou, “santuário”.
Local de recolhimento do Dalai Lama
Sala de meditação do Dalai Lama
Recordando um pouco dos acontecimentos:
Quando a China invade o Tibet, e o decimo quarto Dalai Lama, Tenzin Gyatso, abandona o país, o então Primeiro Ministro da Índia Jawaharlal Nehru, com a coragem que nenhuma outra nação teve, lhe oferece refugio , na Índia, bem como a seus acompanhantes e seguidores. Nehru faz ainda mais, cede uma área localizada no norte da Índia , coincidentemente, com o clima e caracteristicas geográficas semelhante a Lhasa , para que o Dalai Lama pudesse formar um Governo tibetano no exílio .
Rodas de oração BUDISTA
Rodas de Oração
Assim, em 29 de abril de 1959, Sua Santidade estabelece provisoriamente, o governo tibetano, nas montanhas de Mussoorie. Porém em maio de 1960, o transfere definitivamente para a região de Dharamshala. Desde então, o Dalai Lama, juntamente com o seu povo residem em Dharamshala. Milhares de refugiados tibetanos, a partir dai, começaram a chegar ao local para se estabelecerem na cidade, que se tornou o maior centro de exilados tibetanos na Índia.
As bandeiras de orações. As preçes são escritas nas bandeiras e depois penduradas para que o vento as leve até os deuses
Templo na cidade
Templo na rua principal da cidade
A cidade a noite
Sua presença e a dos refugiados tibetanos que o acompanharam fez de Dharamshala uma “pequena Lhasa”, destino obrigatório para os budistas de todo o mundo, para turistas de diversas nacionalidades , inclusive indianos e estudantes do Tibete.
Templo Norbulingka
A cidade é dividida entre Mcleodganj Dharamshala (superior), onde o Dalai Lama e o governo tibetano estão instalados, no local chamado Gangchen Kyshong que conserva ainda um pouco da atmosfera britânica colonial, e Dharamshala Baixa, onde estão localizados o centro comercial da cidade, hotéis , guest houses, etc.
Encontro com Sua Santidade em Dharamshala
No ano de 1970, o Dalai Lama, inaugurou em Dharamshala um lugar muito especial, a Biblioteca de Obras e Arquivos Tibetanos, que abriga mais de 80.000 manuscritos, áudio visuais, fotografias, e outros recursos importantes relacionados com a história do Tibete, política e cultura. É considerada uma das mais importantes instituições de Tibetologia no mundo. (http://www.ltwa.net/library)
A Bibliotece de Obras e Arquivos Tibetanos
Faculdadede medicina tibetana e astrologia
A beleza da natureza no entorno de Dharamshala
A causa da independência do Tibete ganha força perante a opinião pública ocidental após o massacre de manifestantes pelo exército chinês na praça da Paz Celestial e a concessão do Prêmio Nobel da Paz a Tenzin Gyatso, ambos em 1989. O Dalai Lama passa a ser recebido por chefes de Estado, o que provoca protestos do Governo Chines, até hoje.
O povo nas ruas
Dharamshala é também a sede das associações dos tibetanos em exílio, as quais lutam pela liberdade do Tíbet e o respeito dos direitos humanos  para todos os Tibetanos que, continuam ainda hoje sob o jugo político da China.
Grandes nomes mundialmente respeitados e conhecidos, apoiam publicamente Sua Santidade o Dalai Lama e a causa:
LIBERDADE PARA O TIBET – FREEDOM TIBET
Movimento Tibet Livre - Brasil - http://tibetelivrebrasil.blogspot.com/
Em Dharamshala, passeatas, reuniões, etc , fazem parte do movimento em prol da Libertação do Tibet
Dalai Lama
“Quando os seres humanos se desentendem, mostram que esqueceram suas semelhanças fundamentais para supervalorizar razões secundárias.
Por razões secundárias um homem destrói outro homem e destrói o planeta que o abriga.”
Porque, por mais mortíferas que sejam as armas produzidas pelo medo e pelo ódio, é necessária a mão de um homem para detonar o gatilho.” (Dalai Lama).

Fonte:https://viagensculturais.wordpress.com/2011/01/12/dharamshala-a-pequena-lhasa-do-dalai-lama/

Postagens mais visitadas deste blog

OS MUDRAS NO BUDISMO E SEU SIGNIFICADO

Os Mudras no Budismo 

Os mudras são os gestos simbólicos que são associados aos budas. Esses gestos são muito utilizados na iconografia hindu e budista.

Mudra, uma palavra com muitos significados, é caracterizada como gesto, posicionamento místico das mãos, como selo ou também como símbolo. Estas posturas simbólicas dos dedos ou do corpo podem representar plasticamente determinados estados ou processos da consciências. Mas as posturas determinadas podem também, ao contrário, levar aos estados de consciência que simbolizam. Parece que os mudras originaram-se na dança indiana, que é considerada expressão da mais elevado religiosidade. [...] O significado espiritual dos mudras encontra sua expressão perfeita na arte indiana. Os gestos das divindades representadas na arte hinduísta e budista e os atributos que os acompanham simbolizam suas funções ou aludem a determinados acontecimentos mitológicos. [...] No decorrer dos séculos, os budas e bodhisattvas representados iconograficamente com s…

5 PRECEITOS BUDISTAS PARA ENCONTRAR A PAZ INTERIOR

5 Preceitos Budista para encontrar a paz interior

SOBRE AS ESCOLAS DENTRO DO BUDISMO

SOBRE AS ESCOLAS DENTRO DO BUDISMO Como a maioria das religiões e filosofias mundiais, o Budismo de acordo com a sua evolução histórica dividiu-se em diversos grupos e segmentos que diferenciam entre si em algumas doutrinas e visões do budismo. Não conseguiremos aqui distinguir todos os ramos do budismo que existem ou já existiram, mas analisaremos aqueles de maior relevância histórica. Escola TheravadaO Budismo Theravada; quer dizer literalmente, "o ensino dos anciões", ou "o antigo ensino" é considerada a mais antiga escola de Budismo ainda existente. Por muitos séculos, o Theravada tem sido a religião predominante no Sri Lanka, Birmânia e Tailândia; atualmente, o número de budistas Theravada em todo o mundo excede 100 milhões de pessoas. Em décadas recentes, o Theravada começou a fincar suas raízes no Ocidente. Escola MahayanaA Escola Mahayana (nome que quer dizer "grande veículo") é atualmente a maior das duas principais tradições do Budismo existentes h…