Pular para o conteúdo principal

URNA COM 1000 ANOS PODERÁ CONTER CRÂNIO DO BUDA

caixao_-_buda.jpg
Urna com mil anos poderá conter crânio do Buda
Arqueólogos acabaram de descobrir, no interior de uma urna de 1000 anos encontrada num templo budista de Nanjing, na China, um pedaço de crânio que pode ser do próprio Buda. O fragmento de osso é tão precioso que repousa num pequeno caixão de ouro, adornado com flores de lótus, uma fénix e deuses empunhando espadas.
valioso baú dourado estava selado no interior de uma urna de prata, que por sua vez repousava, lacrada, num invólucro de ferro fundido. Tudo decorado por imagens de espíritos da água e das nuvens tocando instrumentos musicais. Esse caixão peso-pesado, foi, então, escondido numa cripta de pedra.
Por outras palavras, os responsáveis por proteger o osso parietal há mil anos atrás estavam muito, muito interessados em preservar o fragmento por toda a eternidade.
Ao lado do crânio, três garrafas de cristal com restos mortais de santos budistas haviam sido abrigadas numa caixinha de prata. Tudo acompanhado de inscrições feitas por um homem chamado Deming,que se intitulava “Mestre da Iluminação Perfeita, Abade do Mosteiro de Chengtian e Detentor do Manto Púrpura” e atribuia o osso à Buda. Ele também relata a existência atribulada da caixa, que foi retirada do Templo de Bao’em, destruído numa guerra, para ser velado na cripta de pedra em que foi encontrado.
Os arqueólogos não entraram na questão da autenticidade no artigo em que anunciam a descoberta, publicado na tradicional revista científica Chinese Cultural Relics. Não há ainda provas definitivas de que o osso tenha realmente pertencido a Buda e é um mistério enorme para se resolver.

Fonte:https://portaldobudismo.org/2016/07/05/urna-com-mil-anos-podera-conter-cranio-do-buda/

caixao_-_buda.jpg

Postagens mais visitadas deste blog

5 PRECEITOS BUDISTAS PARA ENCONTRAR A PAZ INTERIOR

5 Preceitos Budista para encontrar a paz interior

DALAI LAMA: ATRÁS DE NOSSA ANSIEDADE ESTÁ O MEDO DE NÃO SER NECESSÁRIO

DALAI LAMA: ATRÁS DE NOSSA ANSIEDADE ESTÁ O MEDO DE NÃO SER NECESSÁRIOO medo de não ser necessário é um dos maiores causadores de tristezas no ser humano.  De muitas maneiras, nunca houve um melhor momento para estar vivo. A violência assola alguns cantos do mundo, e muitos ainda vivem sob o domínio de regimes tirânicos. 

E embora todas as grandes religiões do mundo ensinem amor, compaixão e tolerância, a violência impensável está sendo perpetrada em nome da religião.
E ainda assim, poucos dentre nós são pobres, cada vez menos pessoas tem fome, menos crianças morrem e mais homens e mulheres sabem ler do que nunca. 

Em muitos países, o reconhecimento dos direitos das mulheres e das minorias é agora norma. Ainda há muito trabalho a fazer, é claro, mas há esperança e há progresso.
Quão estranho, então, ver tanta raiva e grande descontentamento em algumas das nações mais ricas do mundo. 

Nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e em todo o continente europeu, as pessoas são convulsionadas com frustraçã…

ESCUTA COMPASSIVA - THICH NHAT HANH ENTREVISTADO POR OPRAH WINFREY (VÍDEO LEGENDADO EM PORTUGUÊS)

Thich Nhat Hanh entrevistado por Oprah Winfrey - Escuta Compassiva - LEGENDADO

Thich Nhat Hanh diz que ouvir pode ajudar a terminar com o sofrimento do outro, colocar fim a uma guerra e mudar o mundo para melhor. Assista a ele explicar como praticar a escuta compassiva.




Quem SomosNós somos um grupo de meditação budista e estudo dos textos do mestre Zen Vietnamita Thich Nhat Hanh.  Nos reunimos semanalmente nas 3a feiras das 19:30hs às 21:00hs, na Rua Jornalista Orlando Dantas, n. 5 no Flamengo - Rio de Janeiro. Clique aqui para ver o mapa. Todos estão convidados a participar conosco da nossa prática de plena consciência segundo os métodos ensinados por Thich Nhat Hanh e detalhada no quadro ao lado. Mesmo os que nunca meditaram ou têm pouca experiência estão convidados. Aos iniciantes serão dadas instruções antes do início da prática. Por isso sugerimos que os iniciantes cheguem 15 minutos antes do início. Semanalmente estudamos um texto de Thich Nhat Hanh. Para conhecer o texto dessa semana…