Pular para o conteúdo principal

5 ETAPAS PARA MELHOR COMPREENDER O KARMA SEGUNDO O BUDISMO


5 etapas para melhor compreender o Karma


O que vai, volta: Karma

Karma - A filosofia não religião
A noção de Karma é muito importante para aqueles que tentam entender alguns dos conceitos fundamentais do budismo nomeadamente Samsara. Poderíamos defini-lo como sendo as regras que definem o destino de todos os seres, uma lei que não é imposta por uma força exterior, mas que é inerente a todos ea cada um de nós.
Assim como as leis da física, química e biologia condição fenômenos naturais.
5 estágios para entender melhor Buddhism- Karma
1.   Desde o início dos tempos, todos os seres encontraram-se vivendo em um estado de ignorância, sem entender sua própria natureza verdadeira.
2.   Sob o domínio da ignorância, eles erroneamente criar a existência de "me", sujeito e centro de todas as experiências (ego), e "eles / outros", objeto e periferia de experiências. A dualidade que é criado, rapidamente aprisiona e as nuvens todas as percepções.
3.   Esta dualidade leva a uma série de relações sub-consciente entre o "eu" e os "outros". Estes podem ser negativos (desejo, raiva, ignorância, ódio e inveja) ou positivo (compaixão, fé, generosidade).
4.   Influenciado por esses movimentos dentro do nosso sub-consciente, somos levados a agir: a ação física, palavras, até mesmo pensamentos. Criando uma potência para o bem ou mal, estes são, em seguida, apresentado no fundo da nossa consciência. Que é, por definição Karma.
5.   Estas potências amadurecer como nós vamos de um tipo de existência para outro (re-nascimento) e nós vivencia momentos como felizes ou dolorosas, dependendo da natureza.

Budismo e existência múltipla

É por esta maneira que nós podemos explicar a diversidade de existência e destino. Karma é uma das forças motrizes fundamentais no budismo como ele empurra budistas para espalhar o amor e felicidade, ao trazer perspectiva de sofrimento, dor e raiva. Os conceitos aqui não estão a ser tomada como "verdade"
Ensine esta verdade tripla a tudo: Um coração generoso, um discurso amável, e uma vida de serviço e compaixão são as coisas que renovam a humanidade.
- Senhor Buddha

Satcheen Shakya 3 de Abril de 2012 Conceitos

Postagens mais visitadas deste blog

OS MUDRAS NO BUDISMO E SEU SIGNIFICADO

Os Mudras no Budismo 

Os mudras são os gestos simbólicos que são associados aos budas. Esses gestos são muito utilizados na iconografia hindu e budista.

Mudra, uma palavra com muitos significados, é caracterizada como gesto, posicionamento místico das mãos, como selo ou também como símbolo. Estas posturas simbólicas dos dedos ou do corpo podem representar plasticamente determinados estados ou processos da consciências. Mas as posturas determinadas podem também, ao contrário, levar aos estados de consciência que simbolizam. Parece que os mudras originaram-se na dança indiana, que é considerada expressão da mais elevado religiosidade. [...] O significado espiritual dos mudras encontra sua expressão perfeita na arte indiana. Os gestos das divindades representadas na arte hinduísta e budista e os atributos que os acompanham simbolizam suas funções ou aludem a determinados acontecimentos mitológicos. [...] No decorrer dos séculos, os budas e bodhisattvas representados iconograficamente com s…

PORTÕES DA PRÁTICA BUDISTA - CHAGDUD TULKU RINPOCHE - SÍNTESE DE GISLAINE D'ASSUNPÇÃO

PORTÕES DA PRÁTICA BUDISTA

Chagdud Tulku Rinpoche
Ed. Paramitas Ltda, 1995, Taquara – R.S




Trabalhando com o Apego e Desejo
Para compreender como o sofrimento aparece, pratique observar sua mente. Neste espaço da mente não há problemas não há sofrimento. Então, alguma coisa prende sua atenção - uma imagem, um som, um cheiro. Sua mente se subdivide em interno e externo, “eu” e “outro” sujeito e objeto. Com a simples percepção do objeto, não há ainda nenhum problema, Porém, quando você se foca nela,  nota que é grande ou pequeno, branco ou preto, quadrado ou redondo. Então você faz um julgamento – por exemplo, se o objeto é bonito ou feio. Tendo feito esse julgamento, você reage a ele: decide que gosta ou não do objeto.
 É aí que o problema começa, pois “Eu gosto disto” conduz a “Eu quero isto”. Igualmente, “Eu não gosto disto” conduz a “Eu não quero isto”. Se gostamos de alguma coisa, se a queremos e não podemos tê-la, nós sofremos. Se a queremos, a obtemos e depois a perdemos, nós sofremos.…

PARA COMPREENDER O BUDISMO

PARA COMPREENDER O BUDISMO
1- INTRODUÇÃO:
O Budismo é uma religião e filosofia baseada nos ensinamentos deixados por Siddhartha Gautama, ou Sakyamuni (o sábio do clã dos Sakya), o Buda histórico, que viveu aproximadamente entre 563 e 483 a.C. no Nepal. De lá se espalhou através da ÍndiaÁsiaÁsia Central,TibeteSri Lanka (antigo Ceilão), Sudeste Asiático como também para países do Leste Asiático, incluindo ChinaMyanmarCoréiaVietnã eJapão. Hoje o budismo se encontra em quase todos os países do mundo, amplamente divulgado pelas diferentes escolas budistas, e conta com cerca de 376 milhões de seguidores. Os ensinamentos básicos do budismo são: evitar o mal, fazer o bem e cultivar a própria mente. O objetivo é o fim do ciclo de sofrimento,samsara, despertando no praticante o entendimento da realidade última - o Nirvana. A moral budista é baseada nos princípios de preservação da vida e moderação. O treinamento mental foca na disciplina moral (sila), concentração meditativa (samadhi), …